Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

escolhe outro

baterias amigas

Finalmente vamos estar na frente na tecnologia automóvel. Não vamos?

Vem aí os carros eléctricos!

Agora é só pensar como, e quem, vai reciclar as toneladas de baterias eléctricas que vão durar muito pouco. Ainda por cima fabricadas com derivados de petróleo... hum...

Sim,  já agora convém manter o ambiente limpo. É isso que se pretende não é?

 

Já que andam com as manias das tecnologias pioneiras... talvez optar por carros movidos ar, tivesse sido mais arrojado, futurista e limpo.

Velho Z80

Era uma vez.
Era uma vez, num tempo em que quase nada era muito.

 

Talvez uma das mais extraordinárias invenções.
Pela primeira vez um equipamento tão sofisticado estava mesmo ali.
Com ele se podia criar.

E vieram jogos,
muitos jogos,
muitas horas de entretenimento.

O basic chegava a todos.
Faziam-se desenhos.
Conhecia-se o cad.
Animações.
Criava-se música.

Veio uma infindável série de periféricos;
impressoras,
canetas opticas,
sistemas de desenho,
modeladores de som,
micro-drive,

joystick,
e até os gravadores passaram a ter opção "computador".

 

Vieram as revistas da especialidade. Em inglês, evidentemente.
Depois os livros, muitos livros.

Aprendia-se como funcionava o hardware.
Desmontava-se a máquina.
Procurava-se onde estava o processador, como se algo mágico ele fosse.
Procurava-se entender a linguagem assembler.

 

Era um tempo das descobertas.
Era um tempo em que havia tempo.

Quem o conheceu nunca o poderá esquecer.
 

Para todos aqueles curiosos, que gostam de relembrar estas coisas...

http://www.zxspectrum.net/
 

Obrigado ZX-Spectrum

olhar alto

Rumo ao Parque Expo e foi uma tarde bem passada de olhos no ar.

E lá estive, olhando o céu, observando estas máquinas fantásticas.

Fica aqui esta pequena nota, e a foto de um dos momentos que mais gostei. As acrobacias do piloto António Ideias, que achei espectacular ao explicar as suas manobras directamente dentro do avião.

E nada de confusões, não tem nada a ver com este ide!as.

Até breve

Cruzamo-nos por aí.

junho ao 13º dia

 

Apenas uma lembrança

venho aqui assinalar.

Esta noite, com calor

que Lisboa vai festejar.

 

Mais um feriado bem-vindo,

apenas com um senão.

Fazer feriado num sábado

Não devia haver permissão.

 

Mesmo assim "toca" a comer,

beber e  festejar.

Há mais dias para viver.

É preciso saber estar.

 

Desculpem estas palavras,

nem sei se estão a rimar.

Foi apenas o pretexto

com carinho vos saudar.

virtualmente real

Á distância de um click!

Assim é este mundo virtual.

Aqui, viajamos pelo espaço.

Cheios de vontade de mostrar o que somos, como pensamos.

Com pinceladas de cores e palavras construídas na nossa imaginação,

desejamos sempre chegar à mente das visitas destes espaços abertos.

 

Chegamos mais longe, muito mais longe.

E de um momento para o outro, como num rápido abrir e fechar de olhos,

chegam-nos as respostas aos nossos pensamentos expostos.

Peças que sempre se encaixam. Outras ideias de outras pessoas.

 

Talvez seja isso que nos faça escrever, pensar, desenhar. Talvez...

Talvez seja um pequeno gesto egocêntrico.

 

Talvez estas virtualidades se tornem mais reais em cada um de vós, talvez...

(des)humano fast(er)

Em movimentos rápidos constroem sociedades,

as sociedades "fast".

 

Queixam-se delas, por serem tão rápidas,

mas nada fazem para que assim não seja.

 

Pelo contrário,

dormem rápido.

Não têm tempo para mais.

Não vá algo lhes escapar durante o sono.

 

Alimentam-se rapidamente,

com coisas rápidas.

Exigem decisões rápidas,

porque não podem esperar.

 

Decidem rápido,

e rapidamente corrigem com erros outros erros.

Não tem tempo a perder.

 

Usam tecnologias que mudam tão rapidamente,

que nem tempo tem para as compreender.

 

Ah, e se algo abranda,

procuram saber onde se pode acelerar.

Onde está a causa da perda de velocidade.

 

E é tudo tão rápido,

que nem dão pelo tempo que passou.

 

E caminhando tão rapidamente,

nem notam

que mais depressa chegam ao fim.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

origem das ideias

Desenhos, fotografias e textos aqui partilhados são da autoria e da imaginação do ide!as. Agradeço todas a visitas, e em especial a quem aqui deixa os seus comentários. Muito obrigado.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D